Navegar

19 de novembro de 2017, 12:21h

Evento no Rio reúne professores para troca de experiências

Crédito: Ilan Pellenberg / Divulgação

É possível produzir material didático de forma colaborativa? Como abordar o estudo das probabilidades de forma inovadora? Quais atividades podem ser desenvolvidas para tratar de estatística com alunos do Ensino Médio? Em busca de respostas para questões relacionadas à prática no ensino da matemática, cerca de 500 profissionais da área, dos quatro cantos do país, participam desde sexta-feira (17) do III Simpósio Nacional da Formação do Professor de Matemática, no Colégio Militar do Rio. 

Realizado pelo IMPA e pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), o simpósio, que se encerra neste domingo, trouxe ao Rio profissionais experientes e também estudantes de graduação e pós-graduação que atuam na área, especialmente egressos do Profmat (Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional). Palestras, oficinas, mesa-redonda e minicursos fazem parte dos três dias de programação.

Leia também: Coluna na Folha: A Matemática molda trajetórias de vida 
Jornal Nacional: Os índios já sabiam Matemática 
‘Conversa com Bial’ entrevista diretor e pesquisadora do IMPA

Há 22 anos professor da rede estadual de ensino de São Paulo, Josimar Bispo de Souza solicitou uma pausa no trabalho para acompanhar o simpósio porque, segundo ele, é uma oportunidade para um contato mais prolongado com experiências exitosas e também para uma troca sobre problemas que afligem mais frequentemente os profissionais da área. 

Todos estamos aqui porque queremos buscar a melhoria da qualidade do ensino”, diz ele, que participou do primeiro do simpósio, em 2013. Assim como Josimar, Rebeca Doury de Oliveira também já esteve em uma edição anterior do evento, realizado em Brasília. Aluna de licenciatura em Matemática, da Unicamp, ela conta que a interação com professores que já estão no batente é muito importante. Envolvida em um projeto de ensino de Matemática para surdos, ela tem especial interesse no debate sobre Matemática e inclusão, tema de uma mesa-redonda realizada neste domingo.

E num espaço onde o compartilhamento é palavra fundamental, o professor da Unirio e doutor em Geometria Riemanniana pelo IMPA, Fábio Simas, fez uma palestra sobre o projeto Livro Aberto em Matemática, uma maneira inovadora de repensar o ensino da disciplina por meio de ação aberta e colaborativa. “A gente espera que ele seja uma maneira de conectar a sala de aula com o que é produzido em pesquisa nessa área. É um desafio”, observa.

Para participar, basta acessar a página do projeto, conhecer a plataforma e começar a colaborar com a iniciativa, que objetiva desenvolver livros didáticos de Matemática com excelência acadêmica, passível de ser reproduzido, distribuído e modificado por meio de licença aberta.

Aproximar a Matemática sociedade

Na cerimônia de abertura, realizada na sexta-feira, o diretor-geral do Impa, Marcelo Viana, contou que o simpósio surgiu há quatro anos e tem como foco a realidade do professor em sala de aula.”Foi uma ideia que a gente teve de promover uma série de eventos que fossem dedicados à prática do ensino de Matemática mais do que à pesquisa”, afirmou.

Vanderlei Horita, Marcelo Viana e o comandante Aroldo Cursino. Crédito: Ilan Pellenberg / Divulgação

Viana destacou que o simpósio integra o Biênio de Matemática 2017-2018 e fez um chamamento para que os cerca de 500 professores presentes participem de forma ainda mais ativa do Biênio, por meio da realização de atividades que tragam benefícios para o ensino da Matemática no país.

“Estão acontecendo entre 15 e 25 eventos todo mês dentro da programação do Biênio. É bom, mas podemos fazer melhor. Quero convidá-los a promover atividades em suas escolas. Para aproximar a Matemática da sociedade”, disse,

Participaram também da cerimônia de abertura o comandante Aroldo Cursino, diretor do Colégio Militar; Hilário Alencar, presidente da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) até julho deste ano; Walcy Santos, diretora da SBM; Vanderlei Horita, coordenador da Comissão Acadêmica Nacional do Profmat; e Raquel Bodart, presidente da Associação Nacional de Professores de Matemática.

Leia também: Jornal Nacional exibe série especial sobre Matemática
Pioneira na ciência, Marie Curie ganhou dois prêmios Nobel